Homem que esfaqueou jovem em Barueri é preso no Paturis

0
2131

Criminoso foi capturado cerca de 12 horas após atacar mulher na Estrada das Nações. A vítima sofreu abuso sexual e corre o risco de ficar tetraplégica

A Polícia Civil de Carapicuíba prendeu no início da noite dessa sexta-feira, 8/3, Gesiel Florêncio de Lima, 31 anos, acusado de estupro e tentativa de feminicídio contra uma jovem de 23 anos, ambos moradores do mesmo bairro, Vila Márcia, em Barueri.

Gesiel Florêncio de Lima, 31 anos, foi preso por investigadores da Delegacia da Mulher de Barueri/Fotos: Divulgação

O crime, que aconteceu por volta das 8 horas, quando a vítima esperava o ônibus para ir ao trabalho, chocou a cidade. Desde que foi comunicado o atentado, que resultou na agressão sexual e esfaqueamento da jovem, policiais e GCMs de Barueri e Carapicuíba se mobilizaram para localização e captura do agressor leia mais.

Inicialmente, a GCM e a Polícia Civil de Barueri iniciaram uma operação pelas ruas da região do Jardim Belval na tentativa de localizar o agressor. No começo da tarde, uma moradora procurou a Delegacia da Mulher e afirmou que o marido havia dado uma carona para o suspeito e o deixou em Carapicuíba, e que reconheceu o acusado por foto na internet.

A informação foi transmitida para a GCM de Carapicuíba, que também disparou uma operação de localização pela cidade. “A notícia foi espalhada por todos os nossos grupos, além da ordem de busca e captura do suspeito ter partido do comando. Estamos todos empenhados nesse caso”, contou um agente da Romu no início da noite.

Gesiel acabou sendo preso por dois investigadores, Rico e Ramalho, da Delegacia da Mulher de Barueri, que localizaram o acusado no Parque dos Paturis. Como o crime foi em Barueri e a prisão em Carapicuíba os investigadores devem comunicar a delegacia local e apresentar o preso em Barueri.

Fora de risco mais ainda em estado grave

A vítima está internada no Hospital Municipal de Barueri. O estado de saúde dela é grave, mas não corre risco de vida. Ela está em constante avalização e, por ainda não apresentar sensibilidade nos braços e pernas, não foi descartada a hipótese de ela ficar tetraplégica.

Deixe uma resposta