Dois jovens de Carapicuíba estão entre mortos de Paraisópolis

0
900

Confusão em baile funk na capital terminou com nove mortos e sete feridos

Dois jovens de Carapicuíba estão entre os mortos durante operação policial em um baile funk em Paraisópolis, na capital. A confusão aconteceu na madrugada de domingo, 1/12, com a presença da Polícia Militar. Nove pessoas morreram pisoteadas e outras sete ficaram feridas.

Eduardo (à esquerda) e Mateus (à direita) moravam em Carapicuíba e tinham ido ao baile de Paraisópolis no fim de semana. Ambos morreram durante confusão envolvendo ação da PM/ Fotos: Redes sociais

Um dos garotos de Carapicuíba era Eduardo Silva, de 21 anos. Ele morava no Ariston e tinha um filho de três anos. O corpo foi liberado do IML Central de São Paulo na manhã desta segunda-feira, 2/12, e foi trazido para a cidade para ser enterrado às 15h30. Amigos e familiares lamentaram a perda e comentaram que o jovem apenas gostava de ir a bailes funk e que era uma boa pessoa.

O outro era Mateus dos Santos Costa, de 23 anos. Ele vendia produtos de limpeza e morava sozinho na cidade. No início da tarde, o corpo do rapaz ainda não havia sido liberado do IML da região sul. Nas redes sociais circulam informações de que a família o reconheceu após ver um vídeo dele caído em meio à confusão. Mateus será levado para a Bahia, de onde saiu há oito anos, onde será enterrado.

O tumulto começou pouco depois das 4 horas na festa conhecida como Baile da DZ7, que atrai frequentadores da capital e de outros municípios. Vídeos circulam nas redes sociais com uma multidão correndo pelas vielas de Paraisópolis e fugindo da investida da PM.

A Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP-SP) afirmou que os policiais do 16º Batalhão da PM realizavam uma Operação Pancadão na região da comunidade quando dois homens, em uma motocicleta, atiraram nos agentes e, ainda desferindo os tiros, fugiram em direção ao baile funk.

Segundo a SSP-SP, os disparos assustaram os frequentadores da festa e isso gerou o tumulto, que resultou em nove pessoas pisoteadas, que foram socorridas ao Hospital do Campo Limpo, porém morreram, e mais sete feridos, que foram levados com lesões ao AMA Paraisópolis e já receberam alta. Na confusão, duas viaturas da PM foram depredadas.

Ao Carapicuíba na Rede, o órgão de segurança informou que por determinação do Comandante-Geral da PM, o Coronel Marcelo Vieira Salles, um inquérito foi instaurado para apurar o caso e as armas dos policiais, que estavam na ocorrência, foram apreendidas e encaminhadas para perícia. O 89º DP do Jardim Taboão (SP) também está tocando as investigações e já colheu os depoimentos dos PMs.

Deixe uma resposta