Chuva causa estragos pela cidade

0
795

Trens da CPTM tiveram circulação interrompida. Bairros, como Cohab 5, Vila Gustavo Correia e Jardim Novo Horizonte, ficaram alagados

Estações da linha 8-Diamante ficaram fechadas por cerca de cinco horas. Estação Carapicuíba foi reaberta às 9h30/Foto: Reprodução Redes Sociais

A forte chuva que cai desde a madrugada desta segunda-feira, 10/2, em Carapicuíba e em outras cidades da região, como Barueri e Itapevi, tem causado estragos pela cidade. Para quem utiliza os serviços da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), os trens das linhas 8 – Diamante e 9 – Esmeralda estão com as operações comprometidas.

Casas na Cohab 5 foram tomadas pela água. Há relatos de residências alagadas no Novo Horizonte/Foto: Reprodução Redes Sociais

A estação da CPTM em Carapicuíba, que permaneceu fechada até por volta das 9h30, reabriu e trens circulam até a estação Júlio Prestes, mas com a velocidade reduzida. Além disso, o terminal rodoviário do Centro da cidade também teve sua operação prejudicada.

Na Cohab 5, há inúmeros registros de alagamentos em ruas e residências. Na rua Bom Jesus do Amparo, a água entrou dentro de casas. Em um dos casos, um carro dentro da garagem ficou totalmente coberto pela água.

As ruas Mercúrio, Bootes e Libra, na Vila Dirce, também estão debaixo d’água. Residências do bairro também foram alagadas por conta da chuva. Há relatos de alagamentos no Jardim Novo Horizonte, Ariston, Vila Silviania e Vila Gustavo Correia.

Ruas na Vila Gustavo Correia também ficaram debaixo d’água/Foto: Leitora CnR

O Parque dos Paturis, na Vila Municipal também teve danos por conta da chuva e está totalmente alagado. No Km 21, já na divisa de Carapicuíba e Osasco, a via está alagada impossibilitando a passagem de carros. Pedestres foram flagrados se arriscando para chegar na estação General Miguel Costa, que estaria com as catracas livres, sem cobrança de passagem.

Na avenida Deputado Emílio Carlos, um barranco, que fica na beira da pista, veio abaixo próximo à Hípica Santa Terezinha. Junto com terra e árvores do terreno, o muro do Educandário também cedeu. Com isso, duas pistas ficaram tomadas pelo material, sendo necessário que a Secretaria de Trânsito fizesse a interdição, mantendo apenas a faixa da direita para a circulação de veículos.

Área do deslizamento na av. Dep Emílio Carlos foi isolada/ Foto: Leitora CnR

Nas redes sociais, muitas pessoas relataram que não conseguiram chegar ao trabalho e tiveram que voltar para casa devido aos pontos de alagamentos por toda a cidade.

O Campo do 15, na Vila Lourdes, ainda estava cheio d’água na parte da tarde. As ruas do entorno também permanecem alagadas. Moradores estão ilhados dentro de casa. “Só deu tempo de tirar o carro da garagem de madrugada. Nossa casa não encheu porque é uma das poucas que é acima do nível da rua. Ninguém foi trabalhar e não tem o que fazer, só esperar a água baixar”, contou uma moradora ao CnR.

No Jardim Maria Helena, em Barueri, a avenida Bariloche e a rua Florianópolis também estão alagadas. A região margeia o rio Cotia, que continua subindo por volta das 15h30. A ligação entre as duas cidades está interditada.

Segundo a Defesa Civil de Barueri, o alagamento deve-se à vazão do rio Cotia.

Vila Lourdes ficou tomada pela água. Grades do campo de futebol ficaram cheias de lixo/ Foto: Leitora CnR – Juliana Simões

Alerta de Fortes Chuvas

A prefeitura de Carapicuíba informou que choveu mais de 100 mm em Carapicuíba nesta segunda-feira, 10/2, e que equipes da administração municipal estão nas ruas tentando amenizar os estragos provocados pela chuva.

A expectativa é que a chuva continue pelas próximas horas. Por isso, é recomendado que as pessoas não saiam de casa. Caso estejam nas ruas, procurem um local seguro em nível elevado, não fiquem próximos a árvores e não tentem atravessar vias inundadas, seja a pé ou de carro.

Deixe uma resposta