Desleixo: buracos da Sabesp infernizam carapicuibanos

0
249

Reclamações após serviços da companhia, que deixa buracos abertos por dias, são recorrentes

Os carapicuibanos se queixam, quase que rotineiramente, de vazamentos de água ou esgoto em bairros da cidade. Os serviços, que são prestados pela Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), deixam um rastro de buracos nas vias públicas, que costumam ser arrumados somente após muita reclamação.

Moradores do Jandaia tiveram que colocar um cone e uma madeira para evitar acidentes. Vazamento causava falta de água na região/ Fotos: Divulgação

Ao longo do ano, o Carapicuíba na Rede noticiou diversos casos desses serviços feitos pela Sabesp na cidade. Em abril, moradores do Parque Jandaia temiam que um acidente acontecesse em uma curva da avenida Marginal do Ribeirão. O motivo era um buraco aberto há mais de 15 dias, que ainda provocava falta de água nas residências no período da noite (relembre).

Na ocasião, após denúncia dos munícipes ao CnR, a Sabesp informou que os serviços de conserto do vazamento de água no local seriam concluídos. Já a prefeitura esclareceu que o reparo do buraco estava no cronograma da Secretaria de Obras e Serviços Municipais.

Durante um fim de semana, em junho, ocorreram dois vazamentos por causa de obras da Sabesp. Um foi na avenida Inocêncio Seráfico, onde o problema deixou a via alagada e causou a queda de um semáforo (leia mais). O outro foi na rua Maria Benedito Belo Linco, novamente no Parque Jandaia, que deixou casas inundadas de água e lama, assim como a rua.

Rua no Jandaia ficou tomada pela água lamacenta, que também invadiu casas pelo conduíte elétrico

A rua do Estádio, na Cohab 2, teve esgoto sendo despejado a céu aberto (confira). O cano, que passa por debaixo das garagens dos prédios e tem saída no meio-fio, estava soltando fezes que paravam em frente a porta das casas e de um ponto de ônibus. A prefeitura identificou que o problema estava na tubulação de esgoto, ou seja, era responsabilidade da Sabesp. A companhia foi acionada e terminou o serviço. Ao CnR, a Sabesp disse que precisou de um tempo maior para resolver a questão devido à dificuldade de acesso à rede e que ‘em nenhum momento desconsiderou a situação’.

Rua do Estádio teve um vazamento de esgoto em agosto e, após dois meses, a situação voltou a acontecer

Na semana passada, a rua do Estádio voltou a ter vazamento de esgoto, dois meses após o conserto da Sabesp. Moradores denunciaram novamente a situação e afirmaram que o cenário se alastrou até a rua Matão. Procurada pelo CnR, a Sabesp informou que uma equipe fez a ‘desobstrução da rede coletora de esgoto existente no local, solucionando o problema’. A companhia pediu desculpas por ‘eventuais transtornos’ e afirmou estar à disposição dos clientes.

Situação de buracos deixados pela Sabesp virou meme nas redes sociais

Em maio, o CnR publicou uma reportagem sobre ruas com buracos e com asfalto remendado na cidade (relembre). Em um dos casos, moradores da rua Itapecerica da Serra, na Vila Nossa Senhora Aparecida, reclamaram dos constantes serviços da Sabesp que deixaram a via cheia de remendos.

Na rua Novo Horizonte, no Jardim Ana Estela, a reclamação se deu após uma manutenção da companhia de água logo despois de a via ser recapeada, gerando já o primeiro remendo no asfalto novo. A situação dos buracos deixados pela companhia após as obras virou até meme nas redes sociais.

Recapeamento

No início de maio, o governo estadual anunciou repasse de uma verba por volta de R$ 200 mil para Carapicuíba (leia mais). O recurso seria destinado a serviços de pavimentação, recapeamento e outras obras de infraestrutura.

À época, a prefeitura disse que por causa do processo burocrático, o dinheiro chegaria, de fato, ao município daqui a seis meses, ou seja, agora em novembro. A administração pública também afirmou que o destino da verba seria decidido após a conclusão de toda a burocracia.

O último montante que a cidade havia recebido para obras do tipo foi de R$ 2,7 milhões, em junho do ano passado (relembre). No mesmo mês, a prefeitura divulgou o recapeamento de 70 ruas e avenidas (veja).

O que diz a prefeitura

O CnR procurou a prefeitura de Carapicuíba para esclarecer como funciona a dinâmica de serviços da Sabesp realizados na cidade. Em nota, a gestão municipal diz que informa à Sabesp sobre as vias contempladas pelo programa de recapeamento – que ocorre desde 2018 – ‘para que possíveis serviços de manutenção sejam realizados antecipadamente’.

A nota diz também que ‘a Sabesp está realizando obras de mudança de rede em diversos bairros da cidade’. Foi ressaltado que a ligação de água e a manutenção por vazamentos ‘são serviços não previstos e podem vir a ocorrer após o recapeamento’. A prefeitura ainda esclareceu que notifica a Sabesp quando recebe reclamações dos munícipes referentes a problemas nas ruas.

Por fim, destaca que a Sabesp é responsável por realizar reparos causados por obras de manutenção da rede de água e esgoto e que a administração municipal ‘fiscaliza a Sabesp para que o conserto do asfalto seja realizado’.

O que diz a Sabesp

O CnR procurou a Sabesp sobre os casos. Em nota, a companhia informou que ‘está executando diversas obras de melhoria dos serviços de água e esgoto’ da cidade. Entre elas está a substituição de 70 mil metros de redes de água e a implantação de um novo reservatório, com capacidade para 10 milhões de litros de água, na Vila Dirce, além de três coletores-tronco de esgoto e outras ações.

A nota afirma que o prazo para conclusão da reposição de pavimento após os serviços, determinado e fiscalizado pela agência reguladora, é de até sete dias e que a regra ‘vem sendo cumprida pela companhia’. A Sabesp explica que há casos em que é feita uma reposição provisória do pavimento para liberação da via e que, posteriormente, realiza o serviço definitivo, mas que sempre trabalha ‘dentro do prazo estabelecido’.

A companhia declara que a população da cidade é de aproximadamente 400 mil pessoas e que o percentual de reclamações relacionadas aos serviços executados é de menos de 1%. A nota encerra afirmando que a Sabesp é ‘responsável pelos serviços relacionados ao abastecimento de água e à coleta e tratamento de esgoto’.

Deixe uma resposta