Após reintegração de posse, imóveis são demolidos na Vila Municipal

1
1490

Casas ficavam em área da CPTM, entre as estações General Miguel Costa e Carapicuíba da linha 8-Diamante

Imóveis irregulares em área da CPTM na Vila Municipal começaram a ser demolidos nesta semana. As casas ficavam próximas à linha férrea, entre as estações General Miguel Costa e Carapicuíba da linha 8-Diamante.

Nas estações, ouvia-se de passageiros que as casas haviam desabado devido ao tempo chuvoso dos últimos dias. O Carapicuíba na Rede procurou a prefeitura, que informou que, na verdade, tratava-se da demolição dos imóveis que estavam interditados pela Defesa Civil desde dezembro, em razão do risco de desabamento.

A nota revelou que na semana passada houve uma reintegração de posse solicitada pela CPTM e que a demolição ocorre para que outras pessoas não arrisquem suas vidas, ocupando as residências.

A empresa também afirma que todas as famílias foram atendidas pela Secretaria de Habitação e “deixaram o local amigavelmente”. Não foi divulgado o número de famílias que saíram do local, nem para onde foram realocadas.

O CnR procurou a CPTM sobre o caso, mas não obteve respostas até o fechamento desta reportagem.

Queda de muro

Em fevereiro, o muro que separava as casas da linha férrea da CPTM desabou após chuvas contínuas (relembre). A prefeitura ofereceu abrigo provisório e bolsa-aluguel para que os moradores saíssem do local, já que havia o risco iminente de desabamento. Na ocasião, a oferta foi recusada.

Na época, a CPTM informou que só poderia reconstruir o muro após a prefeitura retirar as famílias da ocupação irregular e que, além disso, a prefeitura e a Defesa Civil foram notificadas da necessidade de remoção da ocupação.

1 COMENTÁRIO

  1. O tribunal de justiça X carapicuiba, quem paga as custas processuais deste caso, não é so a imoralidade da nomeação e o alto salário do pai do prefeito, outro complicador que merece por parte do MP uma maior atenção, se não bastasse o grau de parentesco com o prefeito que agride a súmula vinculante 13 que trata de nomeação de parentes na administração pública, o pai do prefeito é acionista da maior empresa de ônibus da Cidade, então como deve ser o relacionamento entre empresa e prefeitura.

Deixe uma resposta