Cadeirante é preso por abuso sexual na Vila Sul Americana

0
883

Passando-se por motorista de Uber, homem ofereceu carona à vítima até a estação de Carapicuíba

Um homem cadeirante, de 47 anos, foi preso por abuso sexual na Vila Sul Americana. O caso ocorreu na noite de quarta-feira, 6/3, depois que o acusado se passou por motorista de Uber e ofereceu carona para a vítima até a estação de Carapicuíba.

Antônio se passava por motorista de aplicativo e já tinha feito uma vítima no ano passado/Fotos: Reprodução Rede Globo

A mulher, de 23 anos, que preferiu não ser identificada, estava em um ponto de ônibus no Parque Roseira, por volta das 19h30, durante a forte chuva que atingia a cidade, quando o homem parou o carro, um modelo ASX preto da Mitsubishi, e ofereceu a carona. Com a insistência do suposto motorista e depois de ter negado três vezes, ela acabou aceitando e entrou no veículo.

Para a vítima, o cadeirante afirmou que trabalhava para o aplicativo de viagens, que iria buscar um passageiro na estação de Carapicuíba, no centro, e que a levava até lá. O homem seguiu até a Vila Sul Americana, onde estacionou o carro, anunciou o assalto e pegou o celular da jovem, fingindo que estava armado.

Carro utilizado pelo criminoso, que é adaptado para pessoas com deficiência, não funcionou e vítima conseguiu fugir

Em depoimento na delegacia, a vítima contou que foi nesse momento que o homem pediu que ela tirasse a roupa e passou a mão nas suas partes íntimas. Depois de iniciar o abuso, o cadeirante quis procurar uma rua menos movimentada no bairro. Foi quando o veículo, que é adaptado, não funcionou e a mulher conseguiu fugir.

A vítima foi até o batalhão da Polícia Militar, no Ariston, e contou o caso aos policiais, informando onde o carro estava estacionado. Os agentes foram até o local e prenderam Antônio Luís da Silva.

O caso foi registrado no 1º DP de Carapicuíba, onde mais uma vítima reconheceu Antônio como sendo o mesmo homem que abusou dela, se passando por motorista de Uber, no ano passado. À reportagem da Rede Globo, a Polícia Civil afirmou que vai investigar outros casos de abuso que possam ter sido cometidos por ele.

Deixe uma resposta